Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[20/07/2018]
Sete casos de sarampo são confirmados no Estado
Todos os episódios têm ligação com a Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde foi registrado o primeiro caso da doença
[16/07/2018]
Doença sexualmente transmissível pouco conhecida se alastra e alarma médicos
Infecção bacteriana mycoplasma genitalium causa dores, secreções e, no caso das mulheres, pode levar à infertilidade
[06/06/2018]
Tratamento experimental curou câncer de mama em estágio avançado
O câncer, que já tinha se espalhado pelo corpo, foi derrotado pelas células da própria paciente – que foram colhidas, selecionadas, multiplicadas e reinjetadas
[04/06/2018]
Um em cada 4 adultos é sedentário, diz Organização Mundial da Saúde
OMS lança compromisso para diminuir falta de atividade física no mundo em 15% até 2030. Inatividade onera assistência em US$ 54 bilhões anuais, diz entidade.

+ mais   
Notícias

Gel desenvolvido no Brasil promete tratar feridas do herpes em 24 horas


05/01/2018


Por coincidência, após usar o produto em uma paciente que reclamava de dores durante o atendimento, o professor Vinícius Pedrazzi, do programa de Reabilitação Oral da Faculdade de Odontologia da USP Ribeirão Preto, constatou a cicatrização das lesões em questão de horas.

O produto experimental, que ainda não pode ser divulgado porque passa por processo de patenteamento, tem dado resultados animadores, segundo o professor.

"Entre outras grandes vantagens, ele é branco na forma de gel quando aplicado, e de 5 a 10 minutos depois se torna incolor, forma um filme que pode ser deixado de uma a duas horas ou removido, porque parece um plástico", explicou, em entrevista no mês de dezembro ao programa de rádio Saúde sem Complicações, da USP.

Ele ainda evita falar em cura, mas não considera algo improvável, e nem mesmo distante. "Ao mesmo tempo em que a ética não nos deixa falar em cura, nosso empenho é para que haja cura. Temos pacientes há dois anos sem recidiva (reaparecimento da doença). Já estamos conseguindo tratar em um quinto do tempo dos medicamentos existentes no mercado, mas queremos buscar a cura, sim, e diria que estamos próximos", admite.

Fonte: TNH1



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato