Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[20/04/2018]
Sobrepeso e obesidade causam 15 mil casos de câncer por ano no Brasil
Pelo menos 15 mil casos de câncer por ano no Brasil, ou 3,8% do total, poderiam ser evitados com a redução do excesso de peso e da obesidade
[18/04/2018]
rimeiro homem a fazer dois transplantes de rosto mostra resultado de cirurgia
Jérôme Hamon é o único homem do mundo a já ter tido 'três faces'
[16/04/2018]
Estudo aponta potencial de cura para diabetes tipo 1;
Pesquisa em cobaias publicada na 'Nature Communications'
[13/04/2018]
Vacina contra o câncer de pele desenvolvida no Brasil é testada com sucesso
Pesquisadores conseguiram eliminar tumores de camundongos.

+ mais   
Notícias

Dengue, zika e chikungunya têm sintomas comuns. Saiba como diferenciá-los.


29/12/2017


Além de serem igualmente temidas pela população, a dengue, zika e chikungunya têm outro denominador comum: seus sintomas. Dor de cabeça, enjoo, febre e dores espalhadas pelo corpo são apenas algumas das semelhanças dessas doenças, que também podem ser confundidas com uma simples gripe. Além de um atendimento médico especializado, é preciso bastante atenção para identificar possíveis sinais desse indesejado trio de doenças.

A dengue comum tem como primeira manifestação a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias. Ela vem acompanhada de dores intensas atrás dos olhos e dores de cabeça, cansaço, dores fortes nos músculos, falta de apetite, abatimento, fraqueza e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos também são comuns. A desidratação é grave em todos os casos e a ingestão de líquido é primordial para a melhora.

A doença é caracterizada por derrubar o número de plaquetas do sangue, o que pode ser verificado após um hemograma. Plaquetas são as responsáveis por evitar sangramentos (hemorragias), e é justamente por isso que a versão mais radical e perigosa, a dengue hemorrágica, pode matar. Ela provoca sangramentos na boca, gengivas e nariz, dificuldade de respiração, fortes dores abdominais, confusão mental, boca seca e sede constante. Não hesite em procurar tratamento especializado quando sentir alguns desses sintomas.



Muito temido pelas grávidas, o zika vírus tem como sintomas mais característicos dor de cabeça moderada, coceira intensa pelo corpo, surgimento de manchas vermelhas na pele, dor nos ossos e nos músculos e crescimento dos gânglios. Há a possibilidade de ainda vir acompanhada de uma conjuntivite. Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos. No geral, a doença é branda e os sintomas desaparecem espontaneamente em 3 a 7 dias. No entanto, a dor nas articulações pode persistir por aproximadamente um mês. Formas graves e atípicas são raras, mas quando ocorrem podem, excepcionalmente, matar.

Além da transmissão por meio do Aedes aegypti, o zika também pode ser passado de mãe para filho durante a gestação – podendo causar a microcefalia –, por transfusão sanguínea ou até via sexual.



Já a chikungunya provoca sintomas como febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, além de dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer ainda dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele.

Não é possível ter chikungunya mais de uma vez. Depois de infectada, a pessoa fica imune pelo resto da vida. Os sintomas aparecem entre 2 e 12 dias após a picada do mosquito. A doença é caracterizada por abalar o infectado por muito tempo. Há casos de pessoas que foram contaminadas no início do surto e até hoje continuam com dores nas articulações.



Fonte: Globo



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato